Out 18

Visita ao processo de fabrico artesanal das famosas queijadas de Sintra e travesseiros, na Fábrica da Casa Piriquita, em Sintra

A Casa Piriquita é um dos expoentes da doçaria portuguesa e um dos símbolos de Sintra, que mantém, há já 160 anos, o fabrico artesanal da doçaria conventual portuguesa.

Este negócio familiar, já na sétima geração, abriu as portas da sua Fábrica aos alunos formandos do 3.º ano do Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde (PTAS), que tiveram a oportunidade de conhecer as instalações, ver o processo de fabrico das queijadas e travesseiros e conversar com a Sr.ª Eng.ª Catarina Pimenta e a equipa de pasteleiros sobre o processo de fabrico dos doces e sabores com tradição que fazem, e certamente continuarão a fazer, as delícias de todos.

A Professora Filipa Macedo

(Coordenadora do PTAS)

Piriquita-1

Picture 1 of 7

Out 18

Contratação de Escola 2019-2020

Aviso de Abertura de Concurso

Horário n.º 25 – Grupo de Recrutamento 550 – Informática

Para consulta do documento, clique aqui

Out 18

Contratação de Escola 2019-2020

Aviso de Abertura de Concurso

Horário n.º 24 – Grupo de Recrutamento 550 – Informática

Para consulta do documento, clique aqui

Out 18

20 de OUTUBRO – Dia Mundial de Combate ao Bullying

Esta data é um alerta internacional para o problema do (Cyber)bullying com que muitas crianças e jovens vivem. As famílias são muito importantes na prevenção e no combate deste problema.   

Consciencializar a população mundial para esta forma de violência, apoiar e incentivar as vítimas a denunciarem estas graves situações e encontrar formas de as prevenir, são os desafios colocados por esta data, visto que a luta contra o bullying não é uma tarefa de um dia, nem de um grupo de pessoas, mas sim de todos os dias do ano e de todas as pessoas.

A propósito desta data, promove-se:

  • uma campanha, para todo o ano letivo, que se pode ver aqui
  • um concurso que se pode ver aqui

Out 17

Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza – 17 de outubro

Mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional para a Erradicação da pobreza

17 de outubro de 2019

“A pobreza é a pior forma de violência” afirmou Mahatma Gandhi sobre esta causa generalizada de sofrimento e de privação.  Hoje em dia, os governos do mundo inteiro tomam medidas e a pobreza não cessa de diminuir, o declínio mais rápido é observado na Índia, no Camboja e no Bangladesh.

Contudo, os nossos esforços não são suficientemente ambiciosos.

Ao ritmo atual de redução da pobreza, não atingiremos o nosso objetivo comum de fazermos com que menos de 3% da população mundial viva em pobreza extrema até 2030.  Em vez disso, prevê-se que o valor se aproxime mais dos 6%, o que representa cerca de 420 milhões de pessoas. Além disso, a pobreza afeta de forma desproporcional a África Subsaariana e a Ásia do Sul, onde 84,5% da população vive em situação de privação.

Para compreendermos o fenómeno da pobreza e podermos combatê-la, não basta estudarmos a desigualdade na repartição da riqueza, pois não passa de um elemento entre tantos outros no seio de uma realidade complexa. De acordo com o índice mundial de pobreza multidimensional de 2019, 1,3 bilião de pessoas vivem em situação de “pobreza multidimensional”, o que significa que sofrem múltiplas desvantagens nos domínios da educação, da saúde, da qualidade do trabalho, das experiências culturais, da violência e do bem-estar geral. Metade destas pessoas são crianças com menos de 18 anos, e um terço com menos de 10.

Portanto, temos de ir mais longe e examinar os fatores culturais, ambientais, sociais, espaciais e políticos que são, simultaneamente, uma causa fundamental e um meio de propagação da pobreza.

Este é um elemento essencial do trabalho da UNESCO, principalmente centrado nas raparigas e nas mulheres. A UNESCO utiliza a educação como alavanca pois por cada ano que uma rapariga passa na escola, os seus rendimentos futuros aumentam entre 10 a 20%. Por sua vez, mães instruídas tornarão a escola numa prioridade para as suas filhas. Nesta perspetiva, a nova iniciativa da UNESCO “O futuro da educação” visa transformar a educação para lutar contra a fragmentação e a desigualdade social.

Neste dia, inspiremo-nos em Nelson Mandela que declarou: “Enquanto existir pobreza, injustiça e desigualdades flagrantes no nosso mundo, nenhum de nós poderá descansar verdadeiramente”. A UNESCO, por sua parte, não descansará.

Audrey Azoulay

Mais informações aqui e aqui

Out 17

GAMA BARROS VOLEIBOL x SO MARINHENSE

O Agrupamento de Escolas D. Maria II vai participar no Campeonato Regional de Voleibol, no escalão de Juvenis Masculinos, representando a Escola Básica e Secundária de Gama Barros e o concelho de Sintra.

A organização deste evento é da responsabilidade da AVL, Associação de Voleibol de Lisboa,  e da FPV, Federação Portuguesa de Voleibol. 

O jogo inaugural terá lugar no Pavilhão da Escola Básica e Secundária de Gama Barros, no dia 19 de outubro de 2019, pelas 15:00h.

Out 17

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO – 16 DE OUTUBRO

Na manhã do dia 16 outubro, realizou-se, no Auditório da Escola Básica e Secundária de Gama Barros, uma sessão de sensibilização com o título “Comer com a cabeça”, com alunos formandos  dos três cursos profissionais do Agrupamento. A convite do Projeto de Educação para a Saúde, o orador, professor António Ratão, transmitiu números relevantes do estado da saúde em Portugal: 30% são obesos, ingerimos mais do dobro de sal e de açúcar do que o recomendado pela OMS, temos 1 000 000 de diabéticos e somos o 5.º país da União Europeia em percentagem de adolescentes obesos. Referiu, também, as principais consequências da obesidade: diabetes e doenças cardiovasculares. Concluiu a sessão elucidando sobre o modo como devemos proceder para combater a obesidade e as doenças crónicas daí resultantes. No final, serviram-se sumos naturais feitos no momento com frutas e hortícolas gentilmente trazidas pelos formandos. Este foi o mote para o projeto “Contra a Obesidade – Missão Continente” que o Agrupamento vai desenvolver a partir de 2020.

D-Mundial-Al-1

Picture 1 of 8

Out 17

Teatro de fantoches incentiva a alimentação saudável nas crianças do JI da EB Ribeiro de Carvalho

Nesta quarta-feira, dia 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, a turma do 3.º ano do Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde, a convite da Enfermeira de Saúde Escolar e do Projeto de Educação para a Saúde (PES) do Agrupamento de Escolas D. Maria II, dinamizou um pequeno teatro de fantoches  para as crianças do JI da EB Ribeiro de Carvalho.  

Com bonecos e rimas, o teatro abordou, de uma forma lúdica, a importância de determinados alimentos. Assuntos como a educação nutricional são essenciais para que as crianças comecem a entender a importância de terem uma alimentação saudável e façam as escolhas corretas.

Professora Filipa Macedo

            (Coordenadora do PES do Agrupamento de Escolas D. Maria II)

Fantoches-1

Picture 1 of 4

Out 16

Plano de Prevenção e Combate ao Bullying e ao Ciberbullying

O Ministério da Educação decidiu impulsionar um “Plano de Prevenção e Combate ao Bullying e ao Ciberbullying” nas escolas, a partir do ano letivo 2019/20. Este plano tem associada a campanha “Escola Sem Bullying. Escola Sem Violência”, que se configura como um importante instrumento de sensibilização, prevenção e intervenção, destinado a toda a comunidade educativa, com vista à erradicação deste fenómeno. 

Neste âmbito, o dia 20/OUT/2019 (domingo), Dia Mundial de Combate ao Bullying, será precedido da Semana “Escola Sem Bullying. Escola Sem Violência”, mas na perspetiva de que o plano de prevenção seja trabalhado e executado ao longo de todo o ano letivo.  

Out 16

Ação Agrupamento contra a Gripe

Este ano, pela primeira vez, estarão disponíveis em Portugal vacinas tetravalentes, que funcionam para quatro tipos de vírus da gripe (dois do tipo A e dois do tipo B). Até aqui, as vacinas eram no máximo trivalentes e cobriam três tipos de vírus. A vacina tetravalente faz aumentar a probabilidade de o conteúdo da vacina coincidir com os vírus que vão circular e há a expectativa de a vacina ser mais efetiva e cobrir mais hipóteses de variação do vírus da gripe em circulação,

Além das vacinas disponíveis para administrar gratuitamente no SNS a pessoas nos grupos de risco, haverá ainda mais de 600 mil doses nas farmácias e que podem ser compradas com desconto, mediante receita médica. As vacinas para as pessoas que não são dos grupos de risco podem ser compradas nas farmácias mediante receita médica e com uma comparticipação de 37%.

No SNS a vacina é gratuita para os cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos, para pessoas residentes ou internadas em instituições, para pessoas com algumas doenças definidas, como doença pulmonar obstrutiva crónica, para profissionais de saúde do SNS e para os bombeiros.

Fora do grupo para vacinação gratuita mas em que a vacina é muito recomendada, estão por exemplo as grávidas ou as pessoas entre os 60 e os 64 anos.

Quanto às crianças, a Diretora-Geral da Saúde explica que a vacina só tem elevada recomendação quando há doença crónica associada, como diabetes ou asma.

Nas crianças saudáveis, apesar de vulneráveis à doença e de serem grandes transmissoras, a gripe tem geralmente um quadro benigno, segundo a Diretora-Geral da Saúde.

Fonte: Lusa